sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Prémio Nobel da Paz 2014




A mais jovem galardoada partilha o Prémio Nobel da Paz com o indiano Kailash Satyarthi  e está empenhada em continuar com a sua missão.

A paquistanesa Malala Yousufzai estava numa aula de Química quando soube que tinha sido distinguida com o Prémio Nobel da Paz. Sentiu-se honrada por receber uma distinção que diz não merecer. Decidiu assistir a todas as aulas que tinha esta sexta-feira e só depois deixou o liceu Edgbaston, em Inglaterra. Na reação ao prémio mostrou firmeza nos seus objetivos e prometeu que a sua luta pelo direito das crianças à educação não irá esmorecer.

Malala comentou esta distinção dizendo: “Estou muito contente por partilhar este prémio com uma pessoa da Índia. Com alguém com um grande caminho pelos direitos das crianças e contra a escravatura infantil. Inspira-me. Estou muito contente por haver tantas pessoas que caminham pelos direitos das crianças e que não estou sozinha”.

Malala e Satyarthi pretendem “caminhar juntos para que todas as crianças tenham educação”.

O Prémio Nobel que acaba de receber é tido como um encorajamento para continuar a sua campanha em defesa do direito das crianças à educação e da igualdade entre homens e mulheres. “Às vezes é muito difícil expressar os nossos sentimentos, mas senti-me muito honrada, mais poderosa e corajosa. Este prémio é mais que um pedaço de metal, é um encorajamento para continuar, para acreditar em mim, e saber que há mais pessoas que me apoiam nesta campanha”.

Aproveita a leitura do seu livro “Eu, Malala - a minha luta pela liberdade e pelo direito à educação", o qual podes requisitar nas bibliotecas escolares da EB2.3 c/ Sec. José Falcão e na EBI/JI Ferrer Correia.


Sem comentários:

Publicar um comentário

Tintin em Miranda do Corvo

Para assinalar os 92 anos do repórter Tintim e os 80 anos do Capitão Haddock, companheiro de aventuras de Tintim, apresentamos a exposição &...