quarta-feira, 25 de abril de 2018

Palestra sobre maus tratos Infantis



 No próximo dia 28 de abril, pelas 10h00, irá decorrer na Biblioteca Municipal Miguel Torga uma palestra sobre o tema “Educação parental como prevenção dos maus tratos. Que potencialidades?” dinamizada por Joana Cortesão.
Esta iniciativa insere - se nas comemorações do Mês dos Maus Tratos Infantis no projeto "Filhos, pais e muito mais: encontros sobre educação e parentalidade", promovidos mensalmente pela Biblioteca Municipal Miguel Torga, Serviço de Ação Social e CPCJ.

A participação é livre, não requerendo inscrição.




Sugestões de leitura para o 25 De Abril




Para assinalar o 25 de Abril a Equipa da BE sugere "O tesouro" de Manuel António Pina, para os mais pequenos, e "Era uma vez o 25 de Abril", de José Fanha, para os mais graúdos.
No site da Wook pode ler-se " 'O Tesouro' foi publicado pela primeira vez em 1994, pela Associação 25 de Abril e pela APRIL, com o alto patrocínio do Presidente da República de então, Dr. Mário Soares. Em 1999, nos 25 anos do 25 de Abril, O Tesouro deu origem ao premiado filme de João Botelho: Se a Memória Existe. Livro recomendado pelo PNL para o 3º ano de escolaridade destinados a leitura orientada na sala de aula - Grau de Dificuldade II." Pode encontrá-lo na Biblioteca Municipal Miguel Torga e nas bibliotecas da Escola José Falcão, do Centro Educativo e da Escola Ferrer Correia.

Sobre "Era uma vez o 25 de Abril" pode ler-se que "José Fanha viveu o 25 de abril de 1974 com espanto, alegria e felicidade, como muitos outros jovens de então. Com o passar dos anos, percebeu que os jovens de hoje pouco sabem desses dias distantes.
Resolveu então contar a história de como era Portugal antes da Revolução dos Cravos, como se desenrolaram os dias do 25 de abril e como surgiu o Movimento das Forças Armadas que o fez acontecer. Não quis fazer um livro de História. Quis antes falar desse período como quem conta uma história fantástica e complexa, heroica, divertida e contraditória, mas maravilhosa e verdadeira. Uma história que mudou a História." Pode encontrá-lo na biblioteca da Escola José Falcão.


Boas leituras!

A equipa da BE do AEMC

domingo, 22 de abril de 2018

Dia Mundial do Livro - 23 de Abril



(Clique na imagem para saber mais sobre esta efeméride)

Mensagem da Diretora Geral da UNESCO por ocasião do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor 2018

Em 23 de abril de 1616 perderam-se dois gigantes da literatura mundial, dois precursores cuja obra revolucionaria o estilo de escrita e de conceção da criação literária: Cervantes e Shakespeare. Esta coincidência é a razão pela qual o dia 23 de abril foi escolhido para celebrar o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor.
Ao celebrarmos o livro, celebramos atividades – escrita, leitura, tradução, publicação – através das quais o ser humano se eleva e se realiza; e celebramos, fundamentalmente, as liberdades que as tornam possíveis. O livro é o ponto de encontro das mais essenciais liberdades humanas, nomeadamente a liberdade de expressão e de edição.
Estas liberdades são frágeis. Enfrentam imensos desafios, do questionamento dos direitos de autor à diversidade cultural, passando pelas ameaças físicas às quais estão hoje expostos autores, jornalistas e editores, em muitos países. Estas liberdades continuam a ser negadas, num momento em que são atacadas escolas e destruídos livros e manuscritos.
É nosso dever proteger estas liberdades no mundo inteiro, promovendo a leitura e a escrita para combater o analfabetismo e a pobreza, fortalecer os baluartes da paz bem como proteger e valorizar as profissões e os profissionais do livro.
A UNESCO, em parceria com a União Internacional de Editores (UIE/IPA) e a Federação Internacional de Associações de Bibliotecários e Bibliotecas (IFLA), apoia a atividade dos editores, que merece o devido reconhecimento e proteção, uma vez que que a circulação das obras escritas contribui grandemente para a liberdade de expressão, para o debate público e para o diálogo. Neste sentido, a UIE/IPA lançou o Prémio Voltaire que recompensa, anualmente, a coragem dos editores que se negam a ser silenciados e permitem que autores exerçam a sua liberdade de expressão.
A cidade de Atenas foi designada Capital Mundial do Livro 2018, em reconhecimento da qualidade dos seus programas de apoio ao setor editorial, que facilitaram o acesso aos livros, ao conjunto da população e, em especial, aos migrantes e refugiados.
Juntemo-nos a Atenas e à comunidade internacional para celebrarmos o livro, símbolo de criatividade, que permite a partilha de ideias e conhecimento, transpondo fronteiras e fortalecendo o entendimento mútuo e o diálogo.
                                                                                                                                                                                                              Audrey Azoulay


quinta-feira, 19 de abril de 2018

Festejar o 25 de Abril - ANTÓNIO ATAÍDE E OS IMPUROS



António Ataíde canta há já 25 anos, assumindo-se como uma das mais notáveis vozes da sua geração.

Reconhecido também entre pares, tem o seu nome em diversos trabalhos discográficos, editados pelos vários grupos que integrou.
Com Os Impuros, António Ataíde dá voz a novo projeto musical em que a Canção de Coimbra se funde com outros géneros musicais. A “impureza” surge como símbolo de liberdade e tolerância musical. Nele podemos viajar na diversidade musical universal, nunca abdicando das suas origens. Tanto nos temas rearranjados, como nos temas originais podemos escutar músicas de outros mundos, desde a bossa-nova, ao jazz, passando pelo tango...
Este espetáculo na Casa das Artes terá uma homenagem: Festejar o 25 de Abril!
Contamos consigo no próximo dia 21 de abril pelas 21h30.


A equipa da BMMT


Notas:
Bilhete geral: 5 euros
Bilhete especial: 3 euros (crianças/jovens 6 ao 18 anos, seniores 65 anos ou mais e grupos de 10 pessoas ou mais)


Reservas e Venda de Bilhetes: Casa das Artes – Alameda das Moitas – Miranda do Corvo – 239 533141 «terça a sexta-feira: 14h/19h| sábado: 15h/19h»
Reserva de bilhetes: Posto de Turismo – 239 530316 | Biblioteca Municipal Miguel Torga – 239530326

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Música em família - Casa das Artes




Separar o lixo, poupar água, não deixar a luz do quarto acesa, reutilizar os materiais, são pequenas atitudes que podemos ensinar às nossas crianças, mostrando-lhes como é possível viver de forma mais sustentável. É desta forma que no próximo sábado dia 21 de abril (às 10h00 e às 11h00) a Música em Família vai mostrar aos mais pequenos a importância de cuidar no nosso Planeta.
Para reserva de bilhetes basta aceder ao Portal do Munícipe. http://portaldomunicipe.cm-mirandadocorvo.pt/default.aspx

Bilhete Família (4 elementos): 3 euros (IVA incluído)


quinta-feira, 12 de abril de 2018

Ler em Família - BMMT



“A Primavera chegou! Como todos os anos, Simão decidiu semear as suas cenouras. A primeira coisa que fez foi construir uma cerca em redor da sua horta”.
Assim começa a história do Simão e dos seus amigos que decidem, num espírito de entreajuda, criar uma horta comunitária.
É já no próximo dia 14 de abril (10h30) que todos vão poder conhecer esta fantástica história.
Para participar basta fazer a inscrição aqui.

Pela Equipa da Biblioteca Municipal Miguel Torga

terça-feira, 3 de abril de 2018

À conversa com Rita Castanheira Alves



A psicóloga e escritora Rita Castanheira Alves dinamizou, no dia 23 de março, e no âmbito da Semana da Leitura, duas sessões para as crianças da Educação Pré-escolar do Agrupamento na Biblioteca Municipal Miguel Torga, tendo como temática as emoções infantis. Durante as sessões, a dinamizadora trabalhou o seu livro “Zé zangado” com as crianças, a fim de fazê-las perceber que a zanga é uma coisa natural e que há formas positivas de lidar com essa emoção, em detrimento das formas negativas, mais habituais, e que não são construtivas. A plateia de miúdos esteve atenta, interessada e interativa, colaborando nas tarefas propostas.
De seguida, Rita Castanheira Alves refletiu,  com um grupo de docentes e de técnicos, sobre o desenvolvimento emocional das crianças em idade pré-escolar, mostrando a importância de o adulto ajudar a criança a saber lidar com as suas emoções. No dia seguinte, sábado, a psicóloga esteve à conversa com pais, docentes e técnicos a falar sobre o que é isso de "Adolescer". Se quiser conhecer a dinamizadora e as suas publicações pode consultar aqui o seu site.  

Sugestões de leitura de março e feira do livro

Haikus na Semana da Leitura


Para os alunos do 2º CEB da EBI/JI Ferrer Correia, a BE e o Grupo Disciplinar de Inglês decidiram comemorar o Dia da Poesia com essa forma literária curiosa que é o haiku, breve composição poética de origem japonesa. Assim, os alunos do 5º ano puderam ler haikus em inglês sobre temáticas da sua realidade: os trabalhos de casa, as estações do ano, as épocas festivas como o Natal, a Páscoa, o Halloween, … perante uma assembleia constituída por alunos dos 3º e 4º anos, que estão a dar os primeiros passos naquela língua e que também quiseram impressionar os seus colegas mais velhos, cantando algumas das canções que já aprenderam na frequência das aulas de inglês. Apesar do haiku ter uma estrutura muito especial e um número de sílabas específico, a pequenada foi desafiada a criar, em grupo, haikus no final de cada sessão. Alguns alunos do 5º ano ousaram, mesmo, criar alguns em Língua Inglesa. Pode consultar aqui a criação dos alunos. 
Já os alunos do 6º ano foram desafiados a ler haikus em português e a respetiva tradução em inglês, selecionados a partir do livro bilingue, bem conseguido, de João Manuel Ribeiro, “Burburinhos/Rumbles”,editado em 2015 pela Busílis.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

A Semana da Leitura e os alunos do 3º CEB e do ensino secundário


No âmbito da Semana da Leitura 2018, a BE distribuiu os alunos do 3º CEB e do ensino secundário do Agrupamento por sessões diversificadas. Assim, no dia 19, os alunos do 9º ano puderam participar numa sessão em que a dinamizadora, com grande fluência do discurso e clareza da linguagem, a Prof. Doutora Paula Barata Dias, dissertou sobre a importância da cultura clássica, nomeadamente n’ Os Lusíadas, mostrando como os clássicos estão na matriz da nossa cultura e como são o espelho da natureza humana, da sua grandeza, mas também da sua pequenez. Esta atividade teve a colaboração do projeto “Clássicos em Rede” da RBE em articulação com o Instituto de Estudos Clássicos da FLUL.
No dia 20, alunos do 3º CEB puderam interagir com a autora do livro “Socorro! Sou uma adolescente!”, Ana Luísa Pais, sobre as preocupações legítimas da adolescência: sexualidade, redes digitais, relações com os pais, relações com os pares, … num ambiente intimista, a escritora revelou grande empatia pelos jovens que se sentiram compreendidos.
No dia 21, Dia Mundial da Floresta e Dia da Árvore, alunos do 8º ano e do ensino secundário puderam tomar maior consciência sobre a grave, emergente e urgente problemática das alterações climáticas, através do alerta do voluntário do Núcleo de Coimbra da Associação Quercus, Dr. Paulo Andrade, que, através de informações científicas, objetivas e rigorosas, desvelou a urgência de mudarmos de atitude e de comportamento face à natureza e ao ambiente, a fim de viabilizarmos uma vida melhor para os seres humanos, mas também para viabilizarmos a vida às gerações futuras.





13ª edição do Concurso Nacional de Leitura 2018

Estão abertas as inscrições para a 13ª edição do Concurso Nacional de Leitura de 2 a 8 de novembro de 2018. Procura a ficha de inscrição...