domingo, 22 de novembro de 2015

Comemorações do Dia Mundial da Filosofia


Mais uma vez, o Grupo Disciplinar de Filosofia, apoiado pelas Bibliotecas Escolares, assinalou este importante dia com um conjunto de atividades que envolveram alunos dos 1º, 2º e 3º CEB e do Ensino Secundário, ciente da importância da Filosofia para a estruturação do pensamento crítico, essencial à busca de sentido e à problematização do status quo.
Alunos dos 3º e 5º anos puderam refletir sobre se “É preciso ir à escola para aprender?”, problematizando variáveis importantes que interferem na aquisição do saber mas, sobretudo, o papel que a Escola tem nessa aquisição, a partir de um conjunto de questões propostas por Oscar Brenifier em “O que é o saber?”, um dos muitos títulos da coleção “Filosofia para Crianças” da Dinalivro. “Trabalho”, “aprender”, “ler”, “estudar”, “escrever”, “ensinar”, “professora”, “amizade”, … foram algumas das palavras selecionadas para caracterizar positivamente esta instituição essencial à estruturação do pensamento. No final, cada aluno e aluna recebeu um autocolante com um dos símbolos da Filosofia, a coruja, a dizer “Eu sou um ser pensante”, alertando para a necessidade de desenvolvermos essa capacidade que dá a grande especificidade ao ser humano.
Os alunos do 9º ano puderam antecipar a compreensão do conceito “Filosofia” através da leitura e problematização de um excerto do romance filosófico “O mundo de Sofia – uma aventura na Filosofia” de Jostein Gaarder. Sugestões como não ser indiferente ao que se passa no mundo, estar atento à realidade social e política, … puderam ajudar alunos e alunas a evitar a precipitação no julgamento de uma disciplina a iniciar no 10º ano e que, habitual e erradamente, é rotulada como “não servindo para nada” no mundo tecnocrata atual. No final, todas as turmas propuseram algumas ideias sobre o que é ser filósofo.
Os alunos dos 10º e 11º anos puderam problematizar a situação atual e preocupante dos migrantes na Europa, através do visionamento do vídeo The European Refugee Crisis and Syria Explained. Os jovens estudantes puderam questionar a atitude europeia, e mundial, face a esta situação humanitária que exige urgência e solidariedade.
Ainda houve oportunidade para sugerir leituras de obras existentes nas bibliotecas escolares: aos mais novos, sugestões de livros das diversas coleções de Filosofia para Crianças; aos alunos do 9º ano, sobretudo romances filosóficos; aos alunos do ensino secundário, também obras filosóficas de grande atualidade. Essas obras foram expostas nas bibliotecas e também divulgadas online, bem como a mensagem da Diretora-Geral da UNESCO, Irina Bokova, a propósito do Dia Mundial da Filosofia 2014.


Sem comentários:

Publicar um comentário

Louco como Eu

  Com Susana Moreira Marques "Joyce Carol Oates disse uma vez que quando os escritores perguntam uns aos outros a que horas começam a e...