sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Louco como Eu

 Com Susana Moreira Marques

"Joyce Carol Oates disse uma vez que quando os escritores perguntam uns aos outros a que horas começam a escrever ou quanto tempo levam a almoçar estão realmente a querer saber: é ele tão louco quanto eu?
Escritores desvendam o seu processo criativo e confessam o que gostariam de perguntar a outros autores. Conversas de loucos que acreditam, contra tantas evidências, que passar horas e horas em redor de palavras é tão útil que pode mudar o mundo."







quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Há homens que não esquecemos! É o caso do “homem da gaita”.

 Sobre o “homem da gaita”, conheci-o há muito tempo, pela boca dos contadores de histórias pois, trata-se de uma história popular portuguesa, de tradição oral, que Zeca Afonso recriou em forma de poema e letra de canção.

A história cantada por Zeca Afonso é assim:


O “homem da gaita”, surge como livro em 2012, pela mão do ilustrador Rui Pedro Lourenço, para nos (re)contar a sua história, e mostra-nos o tempo em que homens, mulheres e animais convivem amigavelmente e as “coisas” pouco prováveis aconteciam. 

O livro “O homem da gaita”, editado pela Barca do Inferno, integra a lista de livros recomendados pelo Plano Nacional de Leitura – LER+

Na página da editora Barca do Inferno, sobre este livro, lemos:

Vai de folia! Vai de folia! (…)

Aqui, música e palavras funcionam como um todo, acrescentando conteúdo, imagens e sensações. A sua simplicidade faz-nos viajar e sonhar com outras histórias, de aldeias perdidas no tempo onde homens e bichos convivem paredes meias, e os mistérios se revelam nas coisas mais simples.


A  Associação José Afonso dá-nos a possibilidade de espreitar este livro 



Há homens que não esquecemos! É o caso do Zeca Afonso

Que faleceu há 34 anos, no dia 23 de fevereiro de 1987, de doença degenerativa.

Os alunos e alunas da turma do 4º ano da Escola FC, lembraram este cantor, no aniversário da sua morte, a partir de uma breve pesquisa. 

Breves notas biográficas de José Afonso (clicar em cima da imagem)



quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

Antes que o inverno acabe…

Antes que o inverno acabe, gostaria de rever convosco a história lindíssima de Raymond Briggs: "O Boneco de Neve"

O livro integra a lista do Plano Nacional de Leitura, recomendado para o 1º ano de escolaridade, destinado a leitura orientada.

Trata-se de uma narrativa ilustrada, sem texto, que nos deixa contar, imaginar e revelar as nossas experiências pessoais e familiares.

Quanto a nós, será sempre, e para sempre um livro recomendado para todas as idades, que vale a pena ter na nossa biblioteca pessoal.

Abram para toda a família ver, ler e contar.  


A versão em filme de animação, d’ "O Boneco de Neve", baseada no livro homónimo de Raymond Briggs, apresentado por David Bowie, há anos atrás, é igualmente lindíssima. A banda sonora que acompanha a animação confere-lhe um estado de alma que é do agrado de todos que a ouvem.

Oram vejam e ouçam:

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Vamos concorrer, pessoal do SECUNDÁRIO?!

Precisamos de uma equipa!

Vamos arrasar! 

Confiamos em vocês! 

Vamos representar a NOSSA ESCOLA!


Clica na imagem e descobre as regras.



Inscrições, até 5 de março, pelo mail da professora bibliotecária CRISTINA SANTOS:

cristina.m.santos@aemc.edu.pt


quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

MÁSCARAS E MÁS CARAS

Foto Blogger_Passadopresente
 
Lá para os lados de Lazarim (Lamego) e Podence (Bragança)

 

Assustadoras, misteriosas e fascinantes são as máscaras que andam à solta no Inverno transmontano. A tradição tem raízes milenares e transforma pacatos rapazes em diabos, chocalheiros, zangarrões e caretos. (…)

Foto - João Vasco


Das mãos do artesão surge a máscara que há de afugentar e animar a aldeia inteira e mais os forasteiros que ali vão só para a ver. Os preparativos para os dias de festa começam antes do Inverno chegar ao nordeste português. Trabalha-se a madeira, o cabedal, o latão, a lã. Aos poucos aparecem as caras e os fatos que vão esconder a identidade dos rapazes. Assim, temíveis e divertidos, os mascarados quebram a rotina do quotidiano rural. O disfarce é a chave destes rituais que anunciam um novo ciclo: na natureza e na vida dos homens.

fonte: https://ensina.rtp.pt/

Foto Who Trips

Presentemente as máscaras de Podence fazem parte do Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO, e as máscaras de Lazarim estão em processo de reconhecimento.


Foto Blogger_A_Matéria_do_Tempo

Máscaras que revelam tradições, a cultura e a identidade portuguesa. 

A RTP mostra-nos  

Para conhecer mais sobre estas tradições visitem o:

Museu Ibérico da Máscara e do Traje e o Centro Interpretativo da Máscara Ibérica (CIMI)


Agora, vamos ver o Carnaval na Floresta, adaptado da obra da autora Rose Sordi


terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

E por que não visitar um museu?!... Em casa, claro!

 

Palácio Nacional de Sintra disponibiliza 

Visita 360º inovadora, 

inclusiva e gratuita.



A partir de agora, com a experiência multimédia Visita 360º, é possível percorrer o Palácio Nacional de Sintra virtual e gratuitamente, visitando cada um dos seus núcleos temáticos e explorando os seus pormenores através de imagens de elevada resolução, inclusive perspetivas que são inacessíveis durante uma visita física. A experiência, que permite explorar à distância a totalidade do percurso museológico do monumento e dos seus jardins, constitui uma ferramenta digital inovadora, na medida em que as imagens são complementadas com conteúdos escritos e áudio, desenvolvidos pelos conservadores e investigadores do Palácio, que auxiliam a interpretação dos vários espaços e das principais peças que integram as suas coleções, proporcionando um aprofundamento de conhecimentos. Este recurso digital, disponível em https://visita360pns.parquesdesintra.pt, torna o Palácio Nacional de Sintra mais acessível, nomeadamente a visitantes com mobilidade condicionada.  A Visita 360º vem aproximar o Palácio Nacional de Sintra da globalidade do público e torná-lo mais inclusivo, ao possibilitar que todos possam conhecer o seu percurso expositivo, ainda que não lhes seja possível percorrê-lo presencialmente.

Via https://www.parquesdesintra.pt

COISAS PARA FAZER EM CASA

 Com a Casa Fernando Pessoa

"Ai que prazer"

 é FICAR em CASA!









SEGURANET

 

Atrevam-se! E espreitem!





Dia da Internet Segura







 O Dia Internacional da Internet Segura celebra-se a 9 de fevereiro, em 2021, com o tema "Juntos por uma Internet melhor".

Este dia mundial da internet segura comemora-se todos os anos em fevereiro, com o objetivo de promover a utilização segura da internet por todas as pessoas, inclusive as crianças, que estão bastante expostas a riscos nesta rede mundial de comunicação.A iniciativa é da rede conjunta Insafe-INHOPE, a qual junta as organizações que desenvolvem a utilização consciente da Internet na União Europeia.Todos os anos, este dia, também conhecido como Safer Internet Day (SID), apresenta um tema diferente.

Durante a segunda semana de fevereiro decorre a semana da internet segura, com muitas iniciativas nas escolas portuguesas que incentivam a segurança na internet.

Regras da internet segura

  • Criar uma password forte e segura;
  • Mudar de password de 6 em 6 meses;
  • Não ligar todas as contas entre si;
  • Não repetir passwords entre contas;
  • Fazer compras somente em sites seguros (“https”) e no computador pessoal;
  • Atualizar antivírus e restante software do computador;
  • Limpar a cache do computador;
  • Proteger a rede sem fios de internet com password segura.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Animação (Filmes) em família que dá boas conversas

 Dia da Internet Mais Segura - 9 fevereiro 

O bullying, o ciberbullying é uma realidade, e temos que falar sobre este assunto abertamente com as crianças.

O que é? Porque acontece? Onde acontece?

São agressões de natureza verbal, física ou psicológica contra alguém;

As agressões acontecem por várias razões: especificidades de comportamentos, características físicas, fragilidades psicológicas, entre outras;

Em diferentes espaços de convivência: na escola, no jardim, em casa, na rua;

Geralmente implica três pessoas: quem pratica, quem sofre, e quem assiste;

Tanto quem pratica, como quem sofre necessitam de atenção e acompanhamento.

Deixo-vos dois vídeos e um cartaz para verem e falar em família, porque nunca é demais!

Pedra, Papel, Tesoura



L.O.U




Agora pensa...


terça-feira, 2 de fevereiro de 2021

Ebook e livro gratuito

 

Talvez uma App

de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada



No âmbito do seu Programa de Educação Financeira, a Associação Portuguesa de Seguradores (APS) acaba de lançar o novo livro Talvez uma App, da autoria de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada.

Tendo como tema central a inovação digital e as oportunidades profissionais que esta área oferece, esta nova publicação é dirigida, sobretudo, aos jovens do 3.º ciclo, e tem como objetivo dar também a conhecer, de forma didática, as soluções de proteção que o setor segurador disponibiliza.

O livro encontra-se disponível, gratuitamente, em formato digital, na página Educação e Cidadania, no Portal da APS (de se encontram disponíveis igualmente ouros títulos sobre cidadania). 

Louco como Eu

  Com Susana Moreira Marques "Joyce Carol Oates disse uma vez que quando os escritores perguntam uns aos outros a que horas começam a e...