segunda-feira, 22 de junho de 2020

A HISTÓRIA contada por nós (experiência pedagógica)

A sociedade moldou-se desde sempre a códigos visuais na tentativa de facilitar o seu dia-a-dia. No entanto, o mundo de hoje vive mais atrelado que nunca a uma cultura de imagem de perceção rápida e imediata: códigos, cores ou logótipos. Podemos assim, cada vez com mais segurança, afirmar que as imagens tornam a informação mais compreensível e acessível e que estas deixaram, com o tempo, de ser meramente decorativas, chegando a ser um complemento de tudo o que absorvemos e nos é dado a conhecer. É desta forma que a Banda Desenhada se torna protagonista enquanto ferramenta de aprendizagem, necessariamente relevante quando conjuga a imagem com a mensagem. Enquanto estratégia a explorar no ensino, pretende-se afirmar a sua mais-valia. Assim, a técnica pedagógica não tem só como objetivo a aprendizagem e o uso de um recurso, mas sim a construção do próprio recurso pedagógico. Desta forma, baseado na experiência da aula oficina, aliado a uma construção de narrativa, espera-se que esta ferramenta, baseada na imagem, melhore a apreensão do conhecimento pelos alunos e os seus resultados, muitas vezes condicionados a uma aula tradicional, marcada maioritariamente pela exposição dos conteúdos abordados.

Aqui deixamos a experiência pedagógica realizada por uma turma do 9º ano de escolaridade.


quinta-feira, 18 de junho de 2020

Leituras para olhar para NÓS


Para esta semana proponho leituras (e conversas) para falarmos de NÓS

Comecem por esta curta-metragem, recomendada pelo Plano Nacional de Cinema.

A Lua | La Luna de Enrico Casarosa; EUA, 2011

Curta-metragem, Animação, 6’53”


Conta-nos o percurso de um menino que acompanha o pai e o avô no seu trabalho, tentando estes que “lhe siga os passos”, imitando-os. 

Nesta curta história, o menino apercebe-se que há tarefas que os adultos não conseguem resolver e é preciso ser criativo e determinado para ultrapassar determinados desafios. 

A metáfora está bem presente: os mais novos aprendem por imitação dos mais velhos, mas têm de alcançar espaço para abrir o seu próprio caminho.






As metáforas irão continuar no livro “Eu Acredito” conduzindo-nos ao mundo da infância, onde os adultos também gostam de entrar.

E tu acreditas?

Eu acredito nos livros, no modo como eles transformam coisas complexas em coisas simples. Como este menino que transforma as suas dúvidas em certezas e nos envolve na inquietude e curiosidade da infância, acreditando!


Só temos mesmo que acreditar, ora ouçam esta história contada pelo próprio escritor, o David Machado:

EU ACREDITO



sexta-feira, 12 de junho de 2020

Curtas (de animação) que dão longas (conversas)

‘Hair Love’

 Vencedor do Oscar 2020 de Melhor Curta-Metragem de animação.

 

Escrito e dirigido por Matthew A. Cherry, ex-jogador de futebol americano.

Conta-nos uma história, divertida e triste, de um pai que tenta pentear o cabelo da filha pela primeira vez. Reflete sobre a relação pai e filha e o papel do pai nos cuidados com os filhos, em especial, das meninas.

 



                      


terça-feira, 9 de junho de 2020

Em memória do(s) GEORGE FLOYD que vai hoje a enterrar


 É urgente desconstruir uma sociedade de preconceitos.

 

Lágrima de preta

 


Encontrei uma preta 

que estava a chorar,

pedi-lhe uma lágrima

para a analisar.

 

Recolhi a lágrima

com todo o cuidado

num tubo de ensaio

bem esterilizado.

 

Olhei-a de um lado,

do outro e de frente:

tinha um ar de gota

muito transparente.

 

Mandei vir os ácidos,

as bases e os sais,

as drogas usadas

em casos que tais.

 

Ensaiei a frio,

experimentei ao lume,

de todas as vezes

deu-me o que é costume:

 

nem sinais de negro,

nem vestígios de ódio.

Água (quase tudo)

e cloreto de sódio.

 

António Gedeão

 

Obra Poética de António Gedeão; Edições João Sá da Costa

 


quinta-feira, 4 de junho de 2020

Pedro Seromenho conta-nos histórias...


para comemorar o Dia 5 de junho - Dia Mundial do Meio Ambiente Vamos ouvir?

O Dia Mundial do Ambiente, assinalado a 5 de junho, é a principal data das Nações Unidas para promover a consciencialização e a ação, a nível mundial, em prol do meio ambiente.

Ao longo dos anos, tornou-se a maior plataforma global de sensibilização pública sobre o tema, celebrada por milhões de pessoas em mais de 100 países. Este ano é dedicado à biodiversidade. Biodiversidade que está em perigo, pois sabemos que há cerca de um milhão de espécies de plantas e animais em vias de extinção em todo o mundo. Há espécies que já foram extintas.

Recordam-se destas leituras?



A Biblioteca Escolar congratula-se com as boas ações e práticas ambientais que as nossas escolas e jardins-de-infância têm desenvolvido, ao ser-lhes atribuídas anualmente a
bandeira verde, como recompensa pelo seu mérito e contributo 
 para o equilíbrio dos ecossistemas e do meio ambiente. 





Para esta semana, sobre o ambiente, escolhi:

Histórias contadas por Pedro Seromenho




Trata-se do livro azul da coleção Reciclomania que é composta 
por quatro livros de quatros cores (azul, verde, amarelo e vermelho)






         

É o livro amarelo do ecoponto do plástico, foi ilustrado pelo José Machado e fala de um menino chamado Chico. Tudo começa com uma viagem inesperada até ao reino da Poliméria.







O livro do ecoponto vermelho foi ilustrado pelo Sebastião Peixoto. A história fala de um palhaço que faz parte de um circo num planeta onde quase todos funcionam a pilhas. É lá que vive este palhaço, que está tão avariado quanto apaixonado.



abraço
MJV

terça-feira, 2 de junho de 2020

AMIGOS


A "Biblioteca Escolar vai a casa de toda a gente", em parceria com a turma do 2º/3ª C, do 1º CEB de Miranda do Corvo, construíram e editaram o e-book "AMIGOS", que poderão conhecer aqui:

Louco como Eu

  Com Susana Moreira Marques "Joyce Carol Oates disse uma vez que quando os escritores perguntam uns aos outros a que horas começam a e...